Programa de Pós-Graduação em Jornalismo
  • Kérley Winques defende tese sobre mediações algorítmicas e espiral do silêncio

    Publicado em 06/07/2020 às 08:43

    No Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, 8 de julho, a doutoranda Kérley Winques defende a tese “Mediações algorítmicas e espiral do silêncio: as dimensões estruturantes igreja e sindicato na recepção de conteúdos noticiosos em plataformas digitais”. O trabalho é a 18ª tese de doutorado produzida e orientada no Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR/UFSC).

    A pesquisa explora os processos sociais que envolvem algoritmos e sujeitos e investiga as implicações dessa relação na recepção e na circulação de informações jornalísticas na internet, tendo em vista que essas implicações também atingem a opinião pública e performam os usos, apropriações e significados atribuídos aos conteúdos jornalísticos que encontram esses espaços. Uma das propostas é repensar alguns tópicos tradicionais da pesquisa de mídia e comunicação à luz de intervenções algorítmicas. Nesse sentido, o estudo parte do pressuposto de que o modelo de poder e exclusão formado pelos filtros algorítmicos fomentou as reconfigurações da espiral do silêncio, teoria formulada por Elizabeth Noelle-Neumann, durante o período eleitoral e após a eleição de 2018. A tese foi orientada pela professora Raquel Ritter Longhi.

    Atendendo às orientações sanitárias excepcionais, a banca de defesa acontece por sistema de videoconferência, e é aberta para assistência. Participam como avaliadores os professores Claudia Irene de Quadros (UFPR), Rafael do Nascimento Grohmann (UNISINOS), Stefanie Carlan da SilveiraRogério Christofoletti (ambos da UFSC). A sessão começa às 14 horas e o link para acompanhar a defesa será informado momentos antes do início pelo Twitter do Programa.


  • PPGJOR participa de pesquisa internacional sobre COVID-19

    Publicado em 02/07/2020 às 08:12

    O PPGJOR participará do projeto internacional de pesquisa “Análise e monitoramento automático do papel do jornalismo e das mídias em suas diferentes plataformas durante as fases da crise sanitária provocada pela Covid 19 em nove países das Américas, da Ásia e da Europa”. O objetivo do estudo é conceber e implementar estratégias para análise e monitoramento dos ciclos de atenção da mídia concedidos pelas plataformas tradicionais e redes sociais durante a cobertura da pandemia e sua relação com o papel do jornalismo na comunicação de crises de saúde.

    Coordenado pela professora da PUC Valparaíso (Chile) Claudia Mellado Ruiz, o projeto será realizado no Brasil pela equipe que já coopera com Claudia na pesquisa comparativa internacional “Journalistic Role Performance”. Pelo PPGJOR, participam o professor Jacques Mick, as estudantes de doutorado Andressa Kikuti Dancosky, Lynara Ojeda e Tatiane Queiroz e a mestranda Olga Lopes. Atuam também na equipe brasileira a jornalista Natália Paris e doutoranda em Sociologia pela UFSC Raíssa Turci.

    O projeto será financiado pela Agencia Nacional de Investigación y Desarollo, do Chile, e terá a participação de pesquisadores reconhecidos internacionalmente como Daniel Hallin, nos Estados Unidos, Cornelia Mothes, na Alemanha, e Mireya Márquez, no México. Além dos países já mencionados, participarão do estudo investigadores da Coréia do Sul, Espanha, Reino Unido e Japão.

    O projeto vai comparar a relação entre o papel da mídia tradicional e das redes sociais durante a cobertura da COVID-19, os ciclos de atenção da mídia gerados em diferentes contextos geográficos e o impacto das medidas adotadas pelos diferentes setores da sociedade para enfrentar o problema. Além disso, pretende planejar e implementar uma estratégia para análise e monitoramento automáticos dos quadros e papeis de informação presentes nos diferentes ciclos de atenção da mídia gerados durante a cobertura da Covid 19, que permitam estimar conseqüências políticas, econômicas, de saúde, sociais e culturais desta e de outras pandemias. Por fim, objetiva-se implementar estratégias de treinamento de capital humano para comunicação de risco e crises de saúde.

    A duração da pesquisa é estimada em um ano e o projeto permitirá intercâmbio de pesquisadores entre as instituições envolvidas.


  • Professor do PPGJOR discute comunicação pública e COVID-19

    Publicado em 01/07/2020 às 13:00

    O professor do PPGJOR Carlos Locatelli e a professora Maria Helena Weber (PPGCOM/UFRGS) são os convidados da nona live do projeto INCTDD Na Rede, debatendo com o professor Emerson Cervi (PPGCOM /UFPR) a comunicação pública em tempos de COVID-19.

    O evento é amanhã, 2, às 19 horas, e pode ser acompanhado pelo canal https://www.youtube.com/INCTDD . O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital reúne mais de 50 centros de pesquisa dentro e fora do Brasil, é coordenado pelo professor Wilson Gomes e sediado na Universidade Federal da Bahia.


  • Nota Oficial: UFSC não retomará ensino presencial em 2020

    Publicado em 30/06/2020 às 14:43

    (Reproduzido do UFSC Notícias)

    A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ciente da Portaria nº 447/2020 da Secretaria de Estado da Saúde (SES), informa que não retomará o ensino de forma presencial durante o ano de 2020, enquanto não houver condições sanitárias e epidemiológicas que garantam a segurança de sua comunidade universitária.

    A autonomia universitária, garantida pela Constituição, além da Portaria do Ministério da Educação (Portaria nº 544/2020) e dos estudos que a nossa comunidade científica vem fazendo nos levará a priorizar o ensino não presencial, que deverá ser regulamentado na UFSC após a decisão do Conselho Universitário agendada para o próximo dia 17 de julho.

    Qualquer retomada presencial será feita de forma gradual, cautelosa e respeitosa. Não voltaremos antes da disponibilidade de uma vacina ou medicamento eficaz e disponível a todos. Somos mais de 40 mil pessoas na UFSC, uma população que certamente causaria um grande impacto nos sistemas de saúde pública se retomasse o ensino presencial sem as devidas indicações epidemiológicas. Portanto, não há uma data prevista para o retorno presencial.

    Administração Central da UFSC


  • Professora e doutorando do PPGJor publicam capítulos em e-book

    Publicado em 25/06/2020 às 13:58

    A professora e pesquisadora do PPGJOR Raquel Longhi publicou o capítulo “Interface e imagem complexa nas narrativas imersivas ciberjornalísticas” que abre o e-book “Realidade virtual e Comunicação – Fronteiras do Jornalismo, da Publicidade e do Entretenimento”. A obra é organizada pelo Grupo de Pesquisa  ViDiCa – Cultura Digital Audiovisual, sob coordenação do professor Roberto Tietzmann, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da PUC-RS.

    O livro reúne 15 capítulos de diferentes autores que refletem sobre imagem, jornalismo imersivo, narrativas e ambientes em realidade virtual, tecnologias de realidade aumentada, óculos rift na publicidade e no entretenimento, tipografia em interfaces de realidade virtual, narrativas interativas, experiências em ambientes de realidade virtual e RV em curta-metragens.

    O doutorando Luciano Costa assina o capítulo “Jornalismo imersivo de realidade virtual: uma análise do documentário brasileiro Rio de Lama”.

    O livro foi editada pela EdiPUCRS e é de acesso livre.


  • 100 dias de isolamento social: um balanço do PPGJOR

    Publicado em 24/06/2020 às 13:00

    Desde 17 de março as rotinas do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo mudaram drasticamente. A pandemia de COVID-19 trouxe novos desafios para todos. Por determinação da Administração Central da UFSC, as aulas foram interrompidas e o atendimento presencial na secretaria passou a acontecer por email. A coordenação e a secretaria se reorganizaram para trabalhar em sistema de home-office, e conforme os horários convencionais de expediente.

    “Passados cem dias do início do isolamento social, o balanço é positivo porque, na medida do possível, nossa comunidade conseguiu adaptar muitas tarefas à nova realidade, e estamos trabalhando até mais do que o habitual”, avalia o coordenador do PPGJOR, Rogério Christofoletti. “Estamos funcionando de forma atípica, no limite de nossas possibilidades e com a sobrecarga de trabalho que o home-office exige. Temos realizado muitas atividades, mas a nossa principal responsabilidade é com a saúde e segurança de todos”, completa.

    No período, o PPGJOR titulou 3 novos doutores em jornalismo e realizou 3 exames de qualificação, sempre com sessões públicas pela internet. Houve seis reuniões de professores e do Colegiado, e os coordenadores participaram de outras reuniões no Conselho do CCE e no Conselho da Compós. Os grupos de pesquisa têm feito reuniões a distância, e os professores continuam a atender os alunos e a orientar teses e dissertações. Estudantes e professores deram sequência às atividades possíveis em suas pesquisas. Todo o trabalho de secretaria está rigorosamente em dia, e o PPGJOR concluiu e enviou um relatório para a Capes com quase 600 páginas, referente a 2019.

    Professores e alunos têm publicado artigos e livros no Brasil e no exterior, e o PPGJOR produziu e transmitiu 5 lives no ciclo Jornalismo em Pandemia, em conjunto com o Departamento de Jornalismo. Também foi editado e publicado mais um número da revista Estudos em Jornalismo e Mídia. Das atividades habituais apenas o processo seletivo 2020 e as aulas foram interrompidas. “Foram medidas necessárias. Temos professores no grupo de risco e estudantes vulneráveis também. Felizmente, não registramos nenhum caso de contágio entre nós, e precisamos manter todos os cuidados para evitar isso. Estamos todos ansiosos para voltarmos ao normal, mas vamos fazer isso com base nas regras sanitárias e nas orientações da reitoria”, informa Christofoletti.

    A representação discente no Colegiado do PPGJOR se preocupa com o retorno. “Há uma série de particularidades a serem levadas em consideração para que ninguém seja prejudicado. Os pós-graduandos e as pós-graduandas enfrentam um conjunto de desafios impostos pelo isolamento social da pandemia: são questões financeiras, tecnológicas e psicológicas, além de uma política de cortes que afeta programas de pós-graduação em todo o país, especialmente na área de humanas”.

    O Comitê de Combate à Pandemia de Covid-19 na UFSC divulgou ontem os relatórios que vão instrumentalizar o Conselho Universitário a decidir um plano responsável de volta às aulas, na modalidade remota.

    No PPGJOR, os professores devem adaptar seus planos de ensino e dinâmicas pedagógicas a aulas à distância.


  • UFSC disponibiliza relatórios dos subcomitês de Combate à Pandemia de Covid-19

    Publicado em 24/06/2020 às 11:39

    (Reproduzido a partir do Notícias UFSC)

    Os relatórios e toda a documentação gerada pelo Comitê de Combate à Pandemia de Covid-19 na UFSC, o Comitê Assessor e os Subcomitês Acadêmico, de Assistência Estudantil, Científico, de Comunicação e de Infraestrutura e Administração estão disponíveis a toda a comunidade universitária por meio de processo cadastrado no Sistema de Processo Administrativo (SPA). O material foi disponibilizado a pedido do reitor Ubaldo Cesar Balthazar, para possibilitar acesso antecipado aos membros do Conselho Universitário (CUn).

    Os principais relatórios são os seguintes:

    Relatório Completo do Comitê Assessor (reúne uma síntese das principais propostas)
    Relatório Preliminar Subcomitê Acadêmico
    Relatório Preliminar Subcomitê de Assistência Estudantil
    Relatório Preliminar Subcomitê Científico
    Relatório Preliminar Subcomitê de Comunicação
    Relatório Preliminar Subcomitê de Infraestrutura e Administração


  • Professor do PPGJOR debate comunicação na pandemia em evento internacional

    Publicado em 22/06/2020 às 10:15

    O professor Rogério Christofoletti, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC, é um dos palestrantes convidados do 10º Colóquio Internacional do Doutorado em Comunicação, promovido pela Universidad Anáhuac de México, que acontece nesta quarta, 24.

    O evento tem como tema “Nova normalidade: crises e incertezas diante de pandemias”, e terá a participação de pesquisadores da Alemanha, França, Polônia, México, e Brasil. Christofoletti é um dos painelistas na mesa sobre os impactos da pandemia sobre a pesquisa em Comunicação, apresentando um panorama da COVID-19 na produção brasileira e os desafios adicionais das crises econômica e política no país.

    O 10º Colóquio Internacional da Universidad Anáhuac acontece pela internet, tem acesso gratuito mas as vagas são limitadas. Para participar, é necessário pedir acesso pelo e-mail rebeca.arevalo@anahuac.mx

    O evento acontece das 12 às 20 horas, horário de Brasília.


  • Revista EJM publica nova edição

    Publicado em 19/06/2020 às 12:14

    Já está disponível mais uma edição da revista Estudos em Jornalismo e Mídia (EJM), o segundo volume do especial Qualidade no Jornalismo, Democracia e Ética. O número é referente ao primeiro semestre de 2020, e traz 17 artigos, sendo que nove deles compõem o dossiê, editado pelos professores convidados Carlos Camponez (Universidade de Coimbra) e Rogério Christofoletti (UFSC).

    A edição traz ainda textos de temáticas livres, como cinema e jornalismo, inovação em organizações de notícias, comunidades discursivas e fotojornalismo, além de duas resenhas e uma entrevista com a pesquisadora Maria Helena Weber.

    O dossiê Qualidade no Jornalismo, Democracia e Ética é o terceiro resultado da cooperação entre o PPGJOR/UFSC e Universidade de Coimbra. Antes dele, foi editada a primeira parte do dossiê e uma edição da portuguesa Mediapolis.

    As editoras da EJM, Daiane Bertasso e Terezinha Silva, informam que a próxima edição, prevista para novembro, vai trazer um dossiê especial sobre os 100 anos do rádio, organizada por Debora Cristina Lopez (UFOP), Marcelo Kischinhevsky (UFRJ) e Valci Zuculoto (UFSC), editores convidados. “Lembramos que está aberta, até 31 de agosto de 2020, a chamada de artigos para o especial “Narrativas jornalísticas, testemunhos e subjetividades”, que tem como editoras convidadas Fabiana Moraes (UFPE) e Marta Maia (UFOP)”. Mais informações sobre essa chamada podem ser encontradas aqui.


  • Economia x Saúde: live discute essa tensão na pandemia

    Publicado em 17/06/2020 às 08:40

    Um dos mais repetidos argumentos contra o distanciamento social e fechamento de estabelecimentos comerciais são os impactos negativos na economia. Alguns dos argumentos para manutenção da normalidade das atividades econômicas incluíram a “morte de CNPJs” frente à morte de pessoas, a defesa do isolamento vertical e o uso político da pandemia por prefeitos e governadores. Entretanto, acontecimentos anteriores mostram que a dicotomia entre economia e saúde revela-se falaciosa, vide o que houve na região de Milão, na Itália. Na quinta live do projeto Jornalismo em Pandemia, os repórteres de economia Luciana Dyniewicz e Leo Branco falam da cobertura jornalística da relação entre o desempenho econômico e o crescimento contínuo das vítimas da Covid-19.

    Luciana Dyniewicz é repórter de economia e negócios d’O Estado de S. Paulo. Iniciou a carreira no Diário Catarinense e passou também pela Folha de S. Paulo, da qual foi correspondente em Buenos Aires. Estudou economia da União Europeia na Universidade de Valência, na Espanha. Formou-se em Ciências Econômicas na PUC-SP e em Jornalismo na UFSC.

    Leo Branco é repórter de economia e negócios na redação integrada do jornal O Globo e da revista Época em São Paulo. Trabalhou como repórter nas revistas Exame, Exame PME e Veja. Cursou pós-graduação em Gestão de Cidades pela USP e Estudos Culturais na Universidade Nottingham, na Inglaterra. É formado em Jornalismo pela UFSC.

    Jornalismo em Pandemia é uma série que propõe relatar, conhecer, discutir e problematizar o jornalismo e suas práticas no cenário da Covid-19. A pandemia estabeleceu um conjunto de regras e restrições nos contatos sociais que afeta radicalmente algumas das práticas jornalísticas e impõe uma questão efetivamente nova e desafiadora: como fazer jornalismo em dias de pandemia?

    Produzidas pelo Curso de Jornalismo e pelo Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC, as lives trarão pesquisadores e profissionais de jornalismo, com mediação feita por professores do Departamento de Jornalismo.

    Sexta-feira, 19 de junho, às 15 h, acesse:

    https://conferenciaweb.rnp.br/events/economia-do-contagio-o-que-e-pauta-no-embate-entre-saude-e-negocios

    Vagas limitadas! Inscreva-se!