Programa de Pós-Graduação em Jornalismo
  • PPGJOR tem presença marcante no 16º Congresso da Alaic

    Publicado em 30/09/2022 às 20:48

    Mais uma vez o PPGJOR UFSC marcou presença de forma expressiva em um dos principais congressos da área de Comunicação. Nesta semana, membros do programa participaram da 16ª edição do Congresso da Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación (Alaic), em Buenos Aires (Argentina).

    Somento do grupo de pesquisa objETHOS, foram oito pesquisadores a apresentarem trabalhos e discutirem dados parciais de suas pesquisas. Natália Huf apresentou a comunicação “El debate latinoamericano sobre la credibilidad de los medios: una década en revistas científicas prestigiosas y de acceso abierto”, também assinado por Rogério Christofoletti, Kalianny Bezerra e Raphaelle Batista.

    O professor Samuel Pantoja Lima e a doutoranda Mariane Nava apresentaram o trabalho “Jornalismo e democracia: o que os jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo dizem sobre jornalismo e democracia”.

    Álisson Coelho apresentou com Fernando Oliveira Paulino (UnB) a comunicação “A violência normalizada: uma discussão sobre números de casos de agressões contra jornalistas no Brasil”. Aline Rios assina o trabalho “Violência contra Jornalistas no Brasil e sua relação com o Direito à Informação” com Marcelo Bronosky (UEPG).

    Um dos líderes do do objETHOS, o professor Rogério Christofoletti, participou do painel de abertura do evento “Ciudadanía digital y uso responsable de internet: el rol de la comunicación para el fortalecimiento democrático”.

    O mestrando Anderson Baltar apresentou o artigo “Carnaval em ondas médias: o rádio e as escolas de samba do Rio de Janeiro na década de 1970”, na Sessão “Apuntes sobre la radio”.
    A doutoranda Suelyn da Luz e o professor Carlos Locatelli participaram do evento com a pesquisa “Jornalismo, agronegócio e mudanças climáticas na COP26: o discurso do Valor Econômico (Brasil)”, onde analisam as relações entre o agronegócio brasileiro e as mudanças climáticas, a partir da cobertura especializada em economia do jornal Valor Econômico, durante o período de realização da 26ª Conferência das Partes (COP26) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC).

    A doutoranda Jessica Gustafson participou do GT Comunicación, Género y Diversidad Sexual com o artigo “Proteção e resistência de jornalistas feministas na América Latina: o caso da Red Internacional de Periodistas con Visión de Género (RIPVG)”. O trabalho discute a articulação de jornalistas feministas latino-americanas dentro da rede, fundada em 2005, no México. O objetivo da pesquisa é perceber, a partir de entrevistas em profundidade com jornalistas de cinco países latino-americanos que ocupam cargos organizativos dentro da RIPVG, uma mudança de atuação na última década. Se a formação de jornalistas com uma perspectiva de gênero era o objetivo central das profissionais, com foco na produção jornalística, a partir de 2010 a organização toma como preocupação a crescente violência contra jornalistas na região, fazendo com que a RIPVG se torne uma rede de resistência e proteção.

    As professoras Rita Paulino e Fabiana Piccinin, em conjunto com a doutoranda Lia Gabriela Pagoto, apresentam o trabalho “Planejamento editorial da edição na narrativa transmídia: um exemplo em sala de aula”, dentro do GT Comunicação Digital, Redes e Processos .

    A professora Raquel Ritter Longhi e sua orientanda Thaísa Brandão Comber levaram ao evento o trabalho “Metaverso: Um novo mergulho para o jornalismo imersivo?”. O artigo propõe uma reflexão sobre esse ambiente para o exercício jornalístico, considerando especialmente o jornalismo imersivo. Através de uma abordagem qualitativa, baseada em pesquisa bibliográfica e usando exemplos como ilustração, o trabalho procura analisar o que parece ser a tendência natural do jornalismo imersivo, ou seja, sua evolução no metaverso. Tudo isso como continuidade de uma trajetória de exploração da tecnologia para o fazer jornalístico, que inclui tecnologias de realidade virtual e aumentada, dentre outras, já utilizadas na produção de conteúdos.


  • Rádio Ponto UFSC realiza cobertura ao vivo das eleições durante todo este domingo (2/10)

    Publicado em 30/09/2022 às 15:25

    A Rádio Ponto UFSC, webemissora do Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, realiza neste domingo (2/10) uma completa cobertura jornalística do 1º turno das Eleições 2022.  A cobertura vai trazer as informações da votação em todo país, desde a abertura das urnas e até o fim da apuração dos votos.

    A equipe formada por estudantes, técnicos e professores da graduação e pós-graduação do Jor UFSC e convidados permanece no ar, ao vivo, no canal da Rádio Ponto no YouTube, durante todo o dia, a partir das 9h30. Todas as produções também são disponibilizadas nos canais da emissora em principais plataformas de streaming de áudio: Spotify, Achor, Overcast, Apple Podcast, Google Podcasts, Radio Public, Pocket Casts.  

    O trabalho é desenvolvido em uma perspectiva convergente, em parceria com outras mídias, projetos e grupos de pesquisa da graduação e pós-graduação do Jornalismo da UFSC, integrando o telejornal TJ UFSC, o jornal laboratório Zero, o site Cotidiano UFSC e o Laboratório de Fotojornalismo, o LabFoto.  Todo o conteúdo de cada uma das mídias, produzido desta forma cooperativa, é articulado no projeto #JorConvergente.  Você pode acessar o #JorConvergente através do QR Code,  bit.ly/jorconvergente ou https://labprojor.goodbarber.app/ .

    A atividade colaborativa também envolve as parcerias da Rádio Ponto UFSC com a RUBRA, a Rede das Rádios Universitárias do Brasil , e com a Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ,  por meio da “Cátedra FENAJ/UFSC de Jornalismo para a Cidadania”. O Especial das Eleições da RUBRA, que reúne dezenas de rádios universitárias, produtoras e projetos de comunicação em áudio das universidades brasileiras, pode ser acessado em  https://www.spreaker.com/show/especial-eleicoes-2022 

     Na cobertura ao vivo da Rádio Ponto UFSC neste domingo, 2 de outubro, a webrádio dá destaque à movimentação do dia das Eleições principalmente em Florianópolis e em Santa Catarina, mas com correspondentes nos demais estados do Brasil. Também participam comentaristas e analistas políticos de diversos pontos do país, apresentando informações e análises do cenário eleitoral a partir do desenrolar dos fatos.  

    A cobertura das Eleições da Rádio Ponto UFSC e do #JorConvergente contam com o apoio dos grupos de pesquisa e de extensão vinculados aos cursos de graduação e pós-graduação em Jornalismo da UFSC. São eles: Grupo de Investigação em Rádio, Fonografia e Áudio (Girafa), Grupo Institucional de Pesquisa em Telejornalismo (GipTele), Laboratório de Suporte Operacional e Pesquisa aos Produtos Jornalísticos (LabProjor), MídiaCom e Núcleo de Estudos e Produção Hipermídia Aplicados ao Jornalismo (Nephi-Jor).

    Serviço 

     Acesse e ouça a Rádio Ponto UFSC nas plataformas de streaming de áudio, nos perfis da emissora no Facebook e no Instagram (@radiopontoufsc ) Para ouvir ao vivo, acesse nosso canal no YouTube:  

     Acompanhe a cobertura em convergência de todas as mídias do Jornalismo da UFSC pelo #JorConvergente em  bit.ly/jorconvergente ou https://labprojor.goodbarber.app/ .

     O Especial Eleições colaborativo da rede RUBRA está disponível em https://www.spreaker.com/show/especial-eleicoes-2022

     Rádio Ponto UFSC, é Jornalismo, é Rádio, é Democracia e Ponto! 


  • Pierre Bourdieu e a pesquisa em jornalismo é tema de curso

    Publicado em 30/09/2022 às 15:23

    A relação entre o sociólogo francês Pierre Bourdieu e o campo do jornalismo será tema do minicurso ministrado em outubro pelo doutorando do PPGJOR, Leopoldo Neto. Ao todo são
    seis encontros, com duração de duas horas, entre os dias 10 e 19 de outubro, no horário das 19h às 21h. A taxa de inscrição é de R$ 60.

    Serão abordados os temas:
    1) A teoria social de Pierre Bourdieu;
    2) Suas escolhas teórico-metodológicas;
    3) Os conceitos fundamentais de sua teoria das práticas sociais: habitus, campo e capital;
    4) As contribuições para a Comunicação e para a pesquisa em Jornalismo;

    O curso disponibiliza quatro vagas gratuitas de ações afirmativas para grupos em vulnerabilidade social (pessoas negras, pessoas indígenas, pessoas com deficiência, pessoas transexuais e travestis). Entrar em contato via: leeeoneto28@gmail.com

    Os participantes que frequentarem 75% das aulas receberão atestado de participação. Para mais informações e inscrição: https://www.sympla.com.br/evento-online/pierre-bourdieu-e-a-
    pesquisa-em-jornalismo/1682620

     


  • Melhor dissertação de mestrado do país é de doutoranda do PPGJOR

    Publicado em 19/09/2022 às 16:57

    Na última sexta-feira, 16, a Associação Brasileira dos Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) anunciou os vencedores do Prêmio Adelmo Genro Filho 2022, e a dissertação de Denise Becker foi reconhecida como a melhor do Brasil na área. Denise é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC e a pesquisa premiada foi resultado de seu mestrado, defendido em setembro de 2021 com o título “Transparência como valor e prática: contribuições do Projeto Credibilidade para o jornalismo brasileiro”. O trabalho foi orientado pelo professor Rogério Christofoletti e foi desenvolvido no âmbito do Observatório da Ética Jornalística (objETHOS) do PPGJOR/UFSC.

    Conforme a comissão avaliadora, 32 dissertações de 20 universidades disputaram o reconhecimento. Denise Becker vai receber o prêmio de melhor dissertação de mestrado em jornalismo do Brasil em novembro, no 20º Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Jornalismo, que acontece de 9 a 11 de novembro, em Fortaleza (CE). Ela viaja a convite da organização do evento.

    “Mais importante que o prêmio em si, que é incrível e uma honra indescritível receber, estou muito feliz porque o tema Transparência e Jornalismo terá muito mais visibilidade. Precisamos falar de transparência editorial, da prática jornalística e como os novos jornalistas podem e devem usar a transparência em todas as suas formas e recursos”, afirma Denise.

    A dissertação vencedora do Prêmio Adelmo Genro Filho pode ser acessada aqui 

    A doutoranda recentemente publicou um artigo em periódico internacional e pode ser conferido aqui 

    Veja também o e-book Transparência Jornalística: o que é e como se faz, com dois capítulos assinados pela pesquisadora.


  • Pesquisadores do PPGJOR publicam em livro na Espanha

    Publicado em 15/09/2022 às 08:56

    Acaba de ser lançado o livro “Comunicando lo esencial en la esfera pública: la Ética y la Deontología como garantía de la función social de los Media y sus profesionales”, que conta com artigos assinados por pesquisadores do PPGJor.

    No trabalho “A interseccionalidade como componente ético-epistemológico no ensino de jornalismo sobre direitos humanos”, a egressa Criselli Maria Montipó e a doutoranda Lynara Ojeda de Souza refletem como jornalistas em formação se apropriam do potencial ético-epistemológico oferecido pela interseccionalidade, especialmente para observar a cobertura de temas dos direitos humanos.

    Já o artigo “Transparencia, credibilidad, calidad e innovación en la visión de los periodistas brasileños”, do professor Rogério Christofoletti e dos doutorandos Dairan Paul e Kalianny Bezerra, traz o debate sobre percepções de jornalistas brasileiros a respeito da transparência de sua profissão e como relacionam a temática à credibilidade, à qualidade e à inovação jornalística.

    A obra, publicada pela editora Fragua, reúne diversos trabalhos apresentados na 6ª edição do Congresso Internacional de Ética da Comunicação, realizado em 2021 pelo Grupo de Pesquisa da Universidade Complutense de Madri sobre Regulação, Ética e Sistema Internacional de Informação Jornalística.