Egressas do PPGJOR são destaques no PAGF 2021

11/10/2021 20:41

A Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR) anunciou hoje, 11, os trabalhos vencedores da 16ª edição do Prêmio Adelmo Genro Filho de Pesquisa em Jornalismo (PAGF) e duas egressas do PPGJOR foram reconhecidas: Ingrid Cristina dos Santos ganhou menção honrosa na categoria Mestrado e Ana Paula Lückman venceu na categoria Doutorado.

Orientada por Cárlida Emerim, Ingrid concorreu com a dissertação “Valores-notícia incorporados ao jornalismo a partir de sites de redes sociais”. Já Ana Paula Lückman desenvolveu a tese “A noção de contexto no Jornalismo: uma proposição a partir da Teoria da Complexidade” na UFRGS, onde foi orientada por Virgínia Pradelina da Fonseca. Em 2014, Ana Paula venceu o PAGF na categoria Mestrado pelo PPGJOR/UFSC, orientada por Jorge Kanehide Ijuim.

De acordo com Carlos Franciscato, coordenador do prêmio em 2021, foram avaliados 55 trabalhos, sendo 15 de Iniciação Científica, 21 de Mestrado e 19 de Doutorado. Os vencedores do PAGF 2021 serão celebrados durante o 19º Encontro Nacional da SBPJor, em 9 de novembro, durante a mesa em  homenagem ao professor Nilson Lage, premiado postumamente na categoria Sênior.

Tags: egressosmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismoprêmios

Jornalismo brasileiro perde Nilson Lage

24/08/2021 11:16

Nilson Lage, em 2005, em sessão de defesa de tese na UFSC. Foto: Manuel Dutra

O Departamento, o Curso de Graduação e o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina manifestam pesar e consternação pela morte do professor Nilson Lemos Lage, ocorrida na noite de ontem, 23 de agosto.

Nilson Lage é um dos nomes mais influentes dos estudos de jornalismo no Brasil e escreveu livros que se tornaram clássicos na área como “Ideologia e Técnica da Notícia” e “A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística”. Como professor, ajudou a formar gerações de repórteres, editores, professores e pesquisadores da área. Antes de carreira acadêmica, foi jornalista em veículos como Diário Carioca, O Globo, Última Hora e Manchete.

Em 2007, foi um dos fundadores do PPGJOR/UFSC. Aos 70 anos, aposentou-se compulsoriamente em 2006 como professor titular. Nas celebrações dos 40 anos do Departamento de Jornalismo da UFSC, em 2019, proferiu conferência e foi homenageado pela instituição.

Com humor fino, inteligência, erudição e uma voz única, Nilson Lage vai permanecer como uma das grandes referências da área.

Tags: Nilson Lagepesquisa em jornalismoprofessores

SBPJor em Redes debate telejornalismo e direitos humanos

20/08/2021 09:00

Na próxima terça, 24, a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) realiza mais uma live do SBPJor em Redes 2021, ciclo de debates organizados por suas redes de pesquisa. Liderada pela Rede de Pesquisadores em Telejornalismo (TeleJor), a live vai abordar o telejornalismo e os direitos humanos.

Na live, o jornalista Marcelo Canellas será entrevistado pelas pesquisadoras Ariane Pereira, Cristiane Finger, Edna Mello e Iluska Coutinho. A mediação é da professora Cárlida Emerim, do PPGJOR.

O SBPJor em Redes 2021 começa às 15h30, com transmissão pelo canal da SBPJor no Youtube.
Mais detalhes aqui.

Tags: ciclo de livesEventospesquisa em jornalismoprofessoresredes de pesquisaTeleJor

Dissertação analisa representações de pessoas com deficiência no portal G1

02/08/2021 13:45

A dissertação “Representações sociais de pessoas com deficiência em notícias do portal G1” será avaliada na próxima quarta-feira, 4, às 14 horas, pela banca composta pelos professores Jorge Ijuim e Isabel Colucci, ambos da UFSC. Na pesquisa, a mestranda Thais Araujo de Freitas, sob orientação da professora Terezinha Silva, buscou identificar e analisar as representações construídas pelo jornalismo sobre as pessoas com deficiência, para compreender se e como os textos jornalísticos incorporam os novos entendimentos sobre a deficiência, potencializando a construção de representações sociais que evidenciam o lugar-cidadão dessas pessoas na sociedade e o tipo de ações e políticas públicas que elas demandam.

Para realizar a investigação, foram coletadas 373 matérias publicadas, ao longo do ano de 2019, no G1, líder nacional entre os portais informativos genuinamente brasileiros e que oferece acesso gratuito ao conteúdo. A análise foi desenvolvida a partir do conceito de representações sociais, na abordagem proposta por Serge Moscovici.

A análise mostrou que as pessoas com deficiência são representadas com maior frequência como vítimas de violação de direitos. Elas também aparecem como vítimas de agressões, principalmente estupro, e como alvo de caridade. Entre as conclusões, o trabalho aponta que, embora as pessoas com deficiência tenham os direitos reconhecidos, elas ainda são silenciadas na mídia analisada. Esse processo de silenciamento se dá de duas formas: por exclusão, quando as perspectivas delas mesmas são desconsideradas, ignoradas e excluídas por completo; e por tutela, quando mobilizam-se pessoas próximas, como pais, mães e irmãos, para falarem como fontes de informação no lugar das próprias pessoas com deficiência.

A defesa será pela plataforma Conferência Web e pode ser acessada neste link.

Mestrandos e doutorandos do PPGJor poderão assinar a lista de presença aqui.

Tags: Defesasmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismo

Pesquisadores organizam livro sobre 50 anos de carreira de Caco Barcellos

26/07/2021 08:42

Os Programas de Pós-Graduação em Jornalismo das universidades federais de Santa Catarina (UFSC) e da Paraíba (UFPB), e a Estadual de Ponta Grossa (UEPG) lançaram chamada pública para o livro (versão impressa e digital) celebrativo dos 50 anos de carreira do jornalista Caco Barcellos, que começou sua trajetória em 1972, no jornal Folha da Manhã, em Porto Alegre (RS).

Caco Barcellos é um dos jornalistas brasileiros em atuação de reconhecida contribuição e trajetória profissional. Vencedor dos principais prêmios no país (Prêmio Jabuti, Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos), já foi correspondente internacional, lançou livros e comanda, desde 2006, o Profissão Repórter, na TV Globo.

Os interessados em participar da obra deverão enviar seus resumos até o dia 22 de outubro de 2021 para o email cacob2022@gmail.com. O livro, que será lançado em 2022, é organizado por quatro professores doutores: Cárlida Emerim, Joana Belarmino, Sandra Moura e Rafael Schoenherr.

Para mais informações, acesse a chamada.

Tags: pesquisa em jornalismoprofessorespublicações

Pesquisadores do PPGJor participam de evento sobre comunicação cidadã

22/06/2021 14:29

Organizada pela Associação Brasileira de Pesquisadores e Comunicadores em Comunicação Popular, Comunitária e Cidadã (ABPCom), a 15ª Conferência Brasileira de Comunicação Cidadã/Mídia Cidadã tem como tema central “Comunicação Cidadã: gênero, raça, diversidade e redes colaborativas no contexto da pandemia” e acontece em formato virtual nos dias 22, 23 e 24 de junho. Discentes de mestrado e doutorado do PPGJOR participam do evento com dois trabalhos inscritos no GT 1 Meios e processos de comunicação para a cidadania.

O primeiro trabalho é o dos doutorandos Marisvaldo Lima, Lynara Ojeda e Gabriela Cavalcanti, que tem como título “Aquilombar a comunicação: iniciativas de construção de uma prática jornalística em coletividades pretas”, que será apresentado na Sessão 1: Potência das Vozes, que acontece dia 23 de junho, das 13h30 às 15h.

O segundo trabalho, intitulado “Jornalismo e Ação Comunitária (JAC) e o desafio da produção jornalística colaborativa na pandemia”, escrito por Gabriela Schander e Juliana Freire, em coautoria com os estudantes de graduação em Jornalismo Diogo Ferreira, Rafaela Coelho e Klaymara Silva e a professora Melina Ayres, do Departamento de Jornalismo, será apresentado na Sessão 4: Espaços para Atuar, que acontece dia 24 de junho, das 15h30 às 17h.

Os autores do segundo trabalho participam também da Mostra de Vídeo Cidadã/Feira Cidadã, com a produção “Jornalismo e Ação Comunitária (JAC) produzindo conteúdo com comunidades periféricas de Florianópolis”, que será exibida durante a programação cultural do evento.

Mais informações sobre a 15ª Conferência Brasileira de Comunicação Cidadã/Mídia Cidadã pobre ser obtidas aqui. Inscrições na modalidade ouvintes podem ser realizadas aqui.

Tags: Eventosmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismo

Artigo de doutoranda e egressa é publicado na RBHM

06/04/2021 10:22

A Revista Brasileira de História da Mídia – RBHM acaba de publicar a segunda edição de 2020. Dentre os trabalhos que integram o número está o artigo “Ambiente Vivo e Unijuí FM, uma trajetória em defesa do ambiente natural nas ondas do rádio”, de autoria da doutoranda Janaíne Kronbauer e da egressa do mestrado do PPGJOR-UFSC, Juliana Gomes.

O artigo aborda o programa radiofônico Ambiente Vivo, voltado às discussões em torno do ambiente natural e veiculado até 2013 na emissora de rádio universitária educativa Unijuí FM. Por meio de um estudo de caso, as autoras reconstroem a memória sobre a constituição do programa e a sua posição em defesa do meio ambiente desde seu início, em 2001. Com postura pioneira, o programa voltava-se à discussão e problematização sobre questões ambientais na região Noroeste do Rio Grande do Sul.

A mais recente edição da RBHM também apresenta um dossiê sobre história da mídia e saúde, e pode ser acessada aqui.

Tags: egressosmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismopublicações

Pesquisa investiga perfil do jornalista brasileiro

01/03/2021 09:44

Pesquisadores da Rede de Estudos sobre Trabalho e Identidade dos Jornalistas (RETIJ), vinculada à Associação Nacional dos Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR), e dos programas de pós-graduação em Sociologia e Ciência Política (PPGSP) e em Jornalismo (PPGJOR) iniciam neste mês uma ampla investigação que vai determinar o perfil do jornalista brasileiro. O estudo pretende atualizar o levantamento de 2012, que foi o mais amplo já feito no país sobre o tema.

Os dados de 2012 detalham características demográficas, políticas e de trabalho dos três segmentos principais da categoria: na mídia, fora da mídia e em docência. Para fins comparativos, boa parte do questionário de pesquisa será mantido, mas podem haver mudanças e a inclusão de novos blocos de questões.

A primeira pesquisa foi respondida por 2.731 jornalistas, de todas as Unidades da Federação (estudo por amostragem, com 95% de grau de confiança e margem de erro inferior a 2%). Foi possível observar diversas constatações importantes sobre quem é o jornalista brasileiro, como a predominância feminina (64% da categoria), apesar da maior parcela de homens nos cargos de chefia.

Além de atualizar esses dados, o estudo de 2021 pretende ir além. O objetivo é contribuir com, pelo menos, três novos temas de enorme importância para a categoria profissional: a precarização do trabalho jornalístico; as condições de saúde laboral; os efeitos das inovações tecnológicas nos saberes e fazeres da profissão.

A pesquisa conta com o apoio institucional das seguintes entidades: Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Associação Profissão Jornalista (APJor), Associação Nacional de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR) e Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (ABEJ). Conta ainda com o apoio, na divulgação e mobilização da rede de respondentes, da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM).

O site da pesquisa “Perfil do Jornalista Brasileiro 2021: características sociodemográficas, políticas, de saúde e do trabalho” pode ser acessado aqui.

Mestrandos e doutorandos do PPGJOR e os professores Jacques Mick e Rogério Christofoletti fazem parte da equipe de pesquisa, coordenada pelo também professor Samuel Lima.

Tags: pesquisa em jornalismopesquisasPPGJor

Egressa e doutoranda publicam artigo na revista Alterjor

04/02/2021 12:31

A primeira edição de 2021 da revista Alterjor, da Universidade de São Paulo (USP), acaba de ser publicada e traz um artigo de pesquisadoras do PPGJOR. “Um relato de experiência do Projeto Elas SobreOTatame: impactos de um ciberativismo feminista” é assinado pela doutora Ingrid Pereira de Assis, egressa do programa, e pela doutoranda Juliana Gobbi Betti, ao lado das jornalistas e pesquisadoras Larissa Silva Abreu (UFMA) e Joceline Conrado da Silva (PUC-PR).

O artigo relata pesquisa com as participantes dos eventos ocorridos em 2019 no Projeto SobreOTatame, e o objetivo foi compreender os impactos da iniciativa na vida dessas mulheres. Foi aplicada uma entrevista semiestruturada para perceber a compreensão da emancipação, autonomia e formação de conhecimento acerca das temáticas abordadas.

O volume 23 número 1 da revista, com um dossiê sobre jornalismo popular e alternativo, pode ser acessado aqui na íntegra.

Tags: egressosmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismopublicações

Karina Woehl de Farias defende tese sobre migração do AM ao FM no rádio catarinense

14/12/2020 11:32

A doutoranda Karina Woehl de Farias defende a tese: “Do AM para o FM: adaptações do radiojornalismo na migração de dial em Santa Catarina”. No formato online, a banca ocorre amanhã, 15. O trabalho é a primeira tese de doutorado em radiojornalismo do PPGJOR/UFSC.

A pesquisa discute um dos principais fenômenos do meio na atualidade e reflete as transformações e continuidades na programação radiojornalística com a troca de dial, com o olhar para Santa Catarina. O estudo aponta caminhos e tendências do rádio, que agora transfere-se para o FM.

A tese orientada pela professora Valci Mousquer Zuculoto e terá como banca avaliadora os professores Nair Prata (UFOP), Eduardo Meditsch (UFSC) e Cárlida Emerim (UFSC).

A sessão inicia às 15 horas, via plataforma Conferência Web, e pode ser acessada neste link. Mestrandos e doutorandos do Programa poderão assinar a lista de presença aqui.

Tags: Defesasmestrandos e doutorandospesquisa em jornalismo
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2